Barão do Serro Azul

Ildefonso Pereira Correia (Barão do Serro Azul), além de um visionário, foi o maior produtor e exportador de erva-mate do Paraná no século XIX. Seu engenho apresentava uma série de avanços técnicos e inovações. Foi presidente da Câmara Municipal de Curitiba, deputado e vice-presidente da Província. Em 1890 fundou a Associação Comercial do Paraná.

 Recebeu o título de Barão do Serro Azul em 1888, graças à sua contribuição no desenvolvimento econômico e cultural do Paraná. Participou da Revolução Federalista em 1893. Levou suas convicções até as últimas conseqüências, pagando para os maragatos não destruírem a cidade de Curitiba. Sumariamente acusado de traição foi assassinado em 1894, no Km 65 da estrada de ferro Paranaguá – Curitiba, local marcado por uma cruz.

Seus últimos dias de vida são contados no filme “O Preço da Paz”, dirigido por Paulo Morelli.
O antigo nome do Chá Mate Real (MATTE ILDEFONSO) foi dado em sua homenagem.